CONTROLE DE CUPINS EM PEÇAS HISTÓRICAS DE MADEIRA DO MUSEU DO HOMEM SERGIPANO UTILIZANDO ATMOSFERA MODIFICADA.

Autores

  • T. M. S. Souza Universidade Federal de Sergipe
  • L. C. Paz Universidade Federal de Sergipe
  • G. T. Ribeiro Universidade Federal de Sergipe
  • J. S. Sá Universidade Federal de Sergipe
  • G. S. Rolim Universidade Federal de Sergipe
  • M. E. C. Oliveira Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

gastoxin ®, cryptotermes brevis, cupinicida, patrimônio histórico

Resumo

Cupins constituem um componente importante da fauna em diversas regiões e devido a sua preferência alimentar por material celulósico, surge a necessidade de seu controle. Dentre as técnicas tem-se a de modificação de atmosfera. O acervo pertencente ao Museu do Homem Sergipano tem sido constantemente atacado por cupins e na estratégia de controle desses insetos, avaliou-se a técnica de atmosfera modificada. Inicialmente fez-se uma triagem no acervo do museu, das peças que estavam sob o ataque de cupins e que poderiam ser submetidas ao tratamento. O cupim foi identificado como Cryptotermes brevis, sendo selecionadas 20 peças do acervo para serem tratadas pela técnica de atmosfera modificada, utilizando dois tambores de 200 litros e o cupincida Gastoxin®, a base de Fosfeto de Alumínio. Após o tratamento verificou-se o índice de mortalidade que atingiu 100% em todas as peças. Assim, na dosagem de três pastilhas, por recipiente de 200 litros, o Gastoxin® apresentou eficácia.

Downloads

Publicado

2013-06-10

Como Citar

Souza, T. M. S., Paz, L. C., Ribeiro, G. T., Sá, J. S., Rolim, G. S., & Oliveira, M. E. C. (2013). CONTROLE DE CUPINS EM PEÇAS HISTÓRICAS DE MADEIRA DO MUSEU DO HOMEM SERGIPANO UTILIZANDO ATMOSFERA MODIFICADA. Scientia Plena, 8(4(b). Recuperado de https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/1436

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.