Ações educativas em saúde para prevenção e controle de dengue em uma comunidade periférica da região metropolitana de Aracaju

Autores

  • D. M. Santos
  • L. M. Steffeler
  • I. A. Silva
  • L. S. Marteis
  • R. P. Almeida
  • R. L. C. Santos
  • T. R. Moura

Palavras-chave:

Dengue, Saúde Pública, Educação

Resumo

As epidemias de dengue são responsáveis no mundo e no Brasil, por milhares de casos e óbitos anualmente. O nível endêmico dessa doença está relacionado à elevada infestação domiciliar pelo Aedes aegypti. As estratégias educativas que vêm sendo utilizadas, quase sempre, atuam de forma superficial e não contribuem de maneira significativa para a alteração de hábitos de vida da população. O presente
trabalho teve como objetivo promover ação educacional em saúde para prevenção e controle da dengue em uma comunidade da periferia da região metropolitana de Aracaju. Inicialmente foi aplicado um questionário aos pais dos alunos e na sequencia foram aplicadas diferentes estratégias pedagógicas aos alunos em sala de aula. Com a finalidade de verificar se a aplicação de estratégias pedagógicas contribuiu
para a mudança de hábitos da população reaplicamos o questionário aos pais dos alunos. Nos dois momentos da pesquisa foi realizado levantamento entomológico nas residências. Observamos que após a intervenção a comunidade demonstrou ter maior conhecimento em relação à dengue no que se diz respeito a controle e prevenção. Porém não houve redução significativa no número de criadouros em potencial. Concluímos que ações educativas auxiliam na ampliação do conhecimento, sem estarem associado, nesse caso, a mudança de comportamento da população. Contudo, no período pós-intervenção foi observado ausência de infestação da região. Por isso, a melhor forma de se trabalhar dengue é de
forma continuada em uma associação entre a comunidade e sistemas que dêem suporte institucional, a exemplo disso, o ambiente escolar.

Downloads

Publicado

2012-05-29