Levantamento do nível do lençol freático da área urbana dos bairros Querência e Atlântico Sul, Balneário Cassino - RS, a partir de dados de georadar

Natália Dias de Carvalho, Miguel da Guia Albuquerque, Deivid Cristian Leal Alves, Jean Marcel de Almeida Espinoza

Resumo


Esse estudo visa caracterizar o comportamento do lençol freático na área urbana do balneário Cassino, Rio Grande do Sul, nos bairros Querência e Atlântico Sul. A partir de dados de altimetria do terreno (obtidos com GNSS-RTK), composição do solo, pluviosidade, GPR (Ground Penetration Radar) e medição da profundidade do lençol freático foram possíveis medir as diferentes profundidades da franja capilar superior e inferior do lençol freático e estimar as zonas com maior suscetibilidade a alagamentos. As posições de nível do lençol freático superficial obtido com GPR corroboraram com os valores medidos in situ através da escavação de poços de observação com uso de trado manual. O lençol freático apresentou um caráter superficial, com valor médio de 0,59 m de profundidade e aeração pouco espessa. Para o lençol freático profundo, o nível médio estimado foi de 1,37 m. Através da modelagem foi possível observar que o solo apresenta um maior índice de vazios nas regiões onde o lençol freático é mais profundo. Nas localidades onde o solo apresenta uma menor capacidade de absorção da água da chuva há uma maior suscetibilidade a alagamentos. A saturação do solo, como consequência o alagamento de uma região, ocorre quando o aporte de água corresponde ao volume livre do solo, que no caso da área de estudo, apresentou limiar de saturação na ordem de 108,78 mm. O conhecimento do comportamento do lençol freático é fundamental para que os gestores municipais disponham de ferramentas para o devido planejamento das localidades suscetíveis a alagamentos no balneário Cassino.


Palavras-chave


GPR, áreas de alagamentos, volume livre do solo, geotecnologias

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.115301

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Natália Dias de Carvalho, Miguel da Guia Albuquerque, Deivid Cristian Leal Alves, Jean Marcel de Almeida Espinoza

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.