Influência genotípica de palma forrageira (Opuntia spp.) cultivadas in vitro em resposta a benziladenina

Autores

  • Francisco Abel Lemos Alves Instituto Agronômico de Pernambuco-IPA
  • Wellington Santos Soares Universidade Federal da Paraíba-UFPB
  • Ykesaky Terson Dantas Fernandes Universidade Federal da Paraíba-UFPB
  • Mailson Monteiro do Rêgo Universidade Federal da Paraíba-UFPB

Palavras-chave:

cultura de tecidos, indução de brotos, micropropagação

Resumo

A palma forrageira (Opuntia spp.) é uma espécie de planta bem adaptada a ambientes com escassez de água, em virtude de adaptações morfofisiológicas. Infelizmente nos últimos anos a cochonilha do carmim (Dactylopius coccus), está causando sérios prejuízos à cadeia produtiva do leite e carne no nordeste. O desenvolvimento de variedades com alta produção e resistentes a essa praga precisam de estratégias de multiplicação rápida, e tem na propagação in vitro uma solução a curto e médio prazo. Assim, o objetivo do trabalho foi estabelecer a melhor concentração de BA que melhor induz a brotação in vitro de palma forrageira, variedades F-24 (O. atropes) e F-21 (N. cochenillifera). Os explantes foram cultivados em meio de cultura MS, contendo 30 g L-1 de sacarose, suplementado com concentrações de BA (0; 0,5; 1,1; 2,2; 4,4; 8,8 µM) e AIA (0,6 µM), solidificado com 0,8% de ágar, pH 5,85. Os mesmos foram mantidos em condições controladas de 25 ± 2 °C, PAR 30 µmol m-2 s-1 e fotoperiodo de 16 horas de luz e 8 horas de escuro. A porcentagem de brotação foi feita aos 30 e 60 dias após a inoculação. Os resultados indicam uma variabilidade de respostas entre os genótipos às concentrações de BA. As concentrações de 1,1 e 2,2 µM BA induziram 67% e 53%, de brotação aos 30 dias e 80 e 93% aos 60 dias, para o genótipo F-24. Já as concentrações de 2,2 e 4,4 µM BA induziram 20 e 30%, de brotação aos 30 dias, para o genótipo F-21. O genótipo F-21 apresentou significativa oxidação nos explantes, que impossibilitou o mesmo de prosseguir seu crescimento após 30 dias. Sendo, assim recomenda-se a troca do meio de cultura a cada 30 dias de cultivo, para evitar a oxidação dos mesmos. As concentrações de BA mais efetivas na indução de brotação nos genótipos de palma foram 1,1 e 2,2 µM para variedade F-24, e 2,2 e 4,4 µM para variedade F-21.

Biografia do Autor

Francisco Abel Lemos Alves, Instituto Agronômico de Pernambuco-IPA

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2006), concluiu o Mestrado em Bioquímica nesta mesma Universidade - UFC (2009), atualmente é aluno de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Pesquisador e Extensionista Rural do Instituto Agronômico de Pernambuco-IPA. Tem experiência na área de Bioquímica e Fisiologia Vegetal, com ênfase na área de Pesquisa Científica. Atuando principalmente nas seguintes áreas: Nutrição Mineral e Estresse Salino em plantas, Tolerância de Plantas a Salinidade, Mecanismos de Absorção de íons, Cultivo in vitro, Caracterização Morfoanatômica e molecular dos gêneros Opuntia e Nopalea, etc. Os termos mais freqüentes na Contextualização da Produção Científica, Tecnológica e Artistico-Cultural são: Estresse Salino, Mecanismos de Absorção de Íons (Sódio, Potássio e Cloreto), Tolerância ao Estresse Salino, Sistema de Transporte de Íons (Baixa Afinidade e Alta Afinidade), Distribuição de (K+ e Na+), Influxo de Íons em Plantas, etc. Foi bolsista de Iniciação Científica do CNPq e no Mestrado com bolsa da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - FUNCAP. Foi Estagiário da Federação das Indústrias do estado do Ceará - FIEC (Setor de Cadeias Produtivas Agroindustriais). Atuou na Assistência Técnica e Extensão Rural no IPA em Pernambuco o qual assistiu e aprovou diversos projetos para agricultores pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar-PRONAF, e Programa Brasil sem Miséria-BSM do governo federal, nas atividades de Bovinocultura de Leite, Caprinovinocultura, Avicultura, Suinocultura, etc. Além de atuar nos diversos programas de governo estadual e federal para o fortalecimento da agricultura familiar.

Wellington Santos Soares, Universidade Federal da Paraíba-UFPB

Graduando em Biologia. Departamento de Fitotecnia/Laboratório de Biotecnologia Vegetal/Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia-PB, Brasil

Ykesaky Terson Dantas Fernandes, Universidade Federal da Paraíba-UFPB

Engenheiro Agrônomo, Doutorando em Agronomia pela UFPB. Departamento de Fitotecnia/Laboratório de Biotecnologia Vegetal/Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia-PB, Brasil

Mailson Monteiro do Rêgo, Universidade Federal da Paraíba-UFPB

Biólogo, Prof. Dr. em Genética e Melhoramento Vegetal. Departamento de Fitotecnia/Laboratório de Biotecnologia Vegetal/Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia-PB, Brasil

Downloads

Publicado

2013-06-30

Como Citar

Lemos Alves, F. A., Santos Soares, W., Dantas Fernandes, Y. T., & Monteiro do Rêgo, M. (2013). Influência genotípica de palma forrageira (Opuntia spp.) cultivadas in vitro em resposta a benziladenina. Scientia Plena, 9(6). Recuperado de https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/1362

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.