Utilização de biossurfactantes produzidos a partir de resíduos agroindustriais na biorremediação do petróleo

Autores

  • Renara K. S. de Morais UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
  • A. K. S. Abud Universidade Federal de Alagoaos

Palavras-chave:

Biossurfactantes, Resíduos agroindustriais, Biorremediação

Resumo

Os processos de biorremediação fazem uso de microrganismos para minimizar poluentes de hidrocarbonetos de petróleo, tornando-se uma alternativa estratégica às convencionais tecnologias para remediação de áreas contaminadas, com menor custo operacional e mínimos efeitos adversos ao ambiente. Este trabalho avalia o potencial de biorremediação por biossurfactantes produzidos em meio mineral suplementado com fontes alternativas de carbono, como vinhaça, manipueira e óleo residual de fritura. Quatorze microrganismos, selecionados pelo teste de biodegradabilidade em petróleo, na presença do indicador redox 2,6-diclorofenol indofenol (DCPIP), foram avaliados quanto à capacidade de remoção de solos contaminados com petróleo. Os resultados obtidos mostraram que os biossurfactantes em meio mineral suplementado com óleo e manipueira, em concentrações de 1,5%, conseguiram remediar o óleo da areia de praia contaminada pelo petróleo em cerca 83%, para o microrganismo isolado do solo. Esse percentual foi superior aos biossurfactantes comerciais ou sintéticos existentes e disponíveis no mercado.

Biografia do Autor

Renara K. S. de Morais, UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Engenharia Química, área de Processos Bioquímicos

Downloads

Publicado

2013-01-27

Como Citar

Morais, R. K. S. de, & Abud, A. K. S. (2013). Utilização de biossurfactantes produzidos a partir de resíduos agroindustriais na biorremediação do petróleo. Scientia Plena, 8(10). Recuperado de https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/1051

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.