Extração de conhecimento a partir de bancos de dados oceanográficos mistos

Mauro Medeiros Barbat, Juliano Lauser Coleto, Mauricio Gayer Goulart, Eduardo Porto Teixeira, Karina Machado dos Santos, Eduardo Nunes Borges

Resumo


Em estudos oceanográficos é comum o uso de diferentes bases de dados visando correlacionar estruturas comuns que evidenciem ou comprovem determinado aspecto. Tal como dados oceanográficos e meteorológicos provenientes de satélites, boias, entre outros, disponibilizados publicamente por órgãos internacionais de pesquisa. O intuito deste trabalho foi desenvolver um processo de extração de conhecimento de forma a correlacionar dados de sensoriamento remoto como temperatura do oceano e níveis de clorofila-a, com dados pontuais de captura provenientes de empresas de pesca. Desta forma, a abundância do recurso vivo Bonito-Listrado (Katsuwonus Pelamis) foi correlacionada com parâmetros ambientais provenientes de sensores satelitais.


Palavras-chave


descoberta de conhecimento; mineração de dados; oceanografia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2015.081326

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.